O verdadeiro sentido de uma corrida regenerativa


Hoje eu aprendi. Por mais que já tenha feito corridas regenerativas, hoje foi a primeira vez que realmente a vi como tal. Antes eu sempre olhava um pouco meu ritmo (pace) e pensava: "está muito devagar isso aqui, não é possível". Hoje, seguindo a estratégia de me basear somente pela minha sensação física e pela minha FC, fui correr assim por 8Km para recuperar um pouco dos treinos do final de semana. Eu nunca havia corrido com uma frequência cardíaca tão baixa como nesse treino, independente do ritmo. Não chegou uma vez sequer em 150 e em 95% do tempo ficou entre 137 e 145. É esse o objetivo dessa corrida, descansar sem estar parado. Lembro quando fui correr a primeira vez com meu atual treinador. A ideia era correr em ritmo 1 para conversar sobre objetivos, planos, etc. Uma das coisas que perguntei na época foi: "Nos treinos para o Ironman como são os descansos?". A resposta, mais que rápida foi: "Olha, existirão mas a maioria deles será de forma ativa". As coisas começam a ficar claras agora. 

Atualmente, junto com as planilhas, tenho também uma tabela com meus ritmos (1 - regenerativo/solto, 2 - ritmo daria para chamar de cruzeiro, onde é possível correr por bastante tempo, 3 - ritmo forte, normalmente de prova e 4 - tiros/desespero/quase morte, também usado em provas). Essa tabela é apenas uma referência, temporal logicamente, de como estou em termos de velocidade. É baseada no meu histórico recente. No momento ela está da forma abaixo.


Claro que isso é variável tanto em termos de macro como de micro ciclos. Macro porque conforme evoluímos (ou diminuímos/paramos) com os treinamentos, as velocidades também mudam. E micro porque pode haver uma variação entre um dia e outro na mesma semana. Podemos estar cansados ou debilitados e a velocidade nesse dia - com o mesmo esforço - não ficar no que mostra a tabela. Pode ocorrer o contrário também, estarmos descansados e nos sentindo muito bem e a velocidade ficar acima com esforço similar. 

No treino de hoje foi interessante verificar que mantive minha concentração somente na FC e na sensação de esforço. O pace? Ficou exatamente dentro do que mostra a tabela. Entre 5:40/Km e 5:50/Km. A FC média: 140bpm. 


Amanhã a pauleira começa de novo. E assim vamos em frente...  sempre em frente!

Comentários

Postagens mais visitadas