A natação ainda evolui

Desde que vim para Florianópolis que falo aqui que tenho estranhado nadar sozinho. É algo realmente diferente para mim e o que mais estranho é nas séries fortes. Nessas séries, lá em Curitiba, eu nunca gostava de perder para os amigos Joelson e Fábio Caldeira. Vejam que eu falei que não gostava de perder, isso não quer dizer que não perdia. :-)

Todas as séries de tiros acabava havendo uma certa competição entre nós. Cada um traçava suas estratégias mas no fundo no fundo ninguém gostava de perder. Esse é um dos poderes dos treinos em grupo. Eles te estimulam, na maior parte do tempo, mais que quando se está só.

Depois que comecei a nadar na Elase - clube em Florianópolis - senti essa diferença, pois meus treinos são passados pelo treinador da mesma forma que os de corrida, ou seja, por planilha. Tenho as séries que deixo num papel colado na minha caramanhola na borda da piscina. Toda vez que faço séries fortes eu estranho e tenho que cuidar MUITO para não deixar o ritmo cair por "preguiça/cansaço". De uns tempos para cá vinha achando que a natação havia estagnado ou até "involuído". 

Essa semana tenho sentido bastante o calor que está muito forte em Floripa. Os treinos de corrida estão saindo mais sofridos do que de hábito e a semana também foi mais cansativa do que de hábito. O último treino da "semana útil" é a natação de sexta e fui para ela sentindo um pouco de cansaço e com um pensamento de que o treino não seria dos melhores. Para completar, a série principal do treino era de 9x 100m forte com 30" de intervalo. 100m é uma distância "marota". Parece algo simples, afinal é trata-se de menos de 2 minutos fazendo força, porém, nem sempre é fácil manter um ritmo ao longo das repetições e, sequer dos mesmos 100m, aliás eu dificilmente consigo.

O calor tá forte

Fiz o aquecimento, uma série anterior, mais 100m solto e parti para a série principal. Comecei tentando me controlar para não sair muito forte, pois sempre isso acontece e depois a decepção é maior. Deu errado, saiu a primeira para 1'25", o que para mim é bem forte. Daí para frente, apesar de uma leve regressão nos tempos, veio algo que eu não esperava. Todos os tiros saíram abaixo de 1'30"/100m. Eu nunca tinha conseguido isso e, conseguir no dia de hoje que estava até um pouco cansado, mostrou que a natação segue evoluindo. Mesmo sentindo a questão de nadar sozinho me parece que ela vai, aos trancos e barrancos, evoluindo. 


Algo que tenho feito nos tiros de corrida e de natação é tentar manter, pela maior parte do tempo, um pouco mais de técnica. Na corrida levantando mais os joelhos e os calcanhares, cuidando da passada. Na natação tentando dar braçadas mais completas e cuidando do movimento das pernas e respiração. Claro que conforme o cansaço bate a técnica vai indo para o ralo mas tenho tentado me esforçar mais para manter. Na imagem abaixo - dos 9 tiros - dá para perceber que no sexto (16) o tempo surpreendente melhorou. Isso aconteceu porque eu notei que já estava nadando mais desesperado pelo cansaço. Tentei focar na força mas com cuidado na técnica. No seguinte saiu um tempo melhor e quase igual ao do primeiro tiro, que sempre é o mais "fácil". 

Enfim, esse foi o treino de hoje. 

Fiquei feliz para continuidade da evolução nessa modalidade que tanto gosto.

Comentários

  1. Parabéns, Milton. Foi um treino de muita regularidade (tempos muito próximos em cada série). Abraços e bons treinos!
    Brunno - http://movidoaendorfina.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Brunno, isso foi o que me deixou mais feliz, a regularidade. Dificilmente consigo manter assim tudo mais próximo.
      Abraço e bons treinos também.

      Excluir
  2. Não sei como tu consegues manter a regularidade sem treinador. Aliás, não sei como tu treinas tanto. rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkk... não é nada demais Deysi... acho que eu me divirto tanto treinando que fica mais fácil. Eu penso muito nas provas, mesmo elas estando distantes. Na verdade penso até em prova passadas, nos erros que cometi. E assim vou conseguindo não dispersar tanto.
      Abração.

      Excluir
  3. Milton, acho que sozinhos temos algumas vantagens, e uma delas é nos conhecermos bem a ponto de numa prova sabermos até onde podemos ir. Em grupo, por vezes vamos além da capacidade e a chance de quebrar é grande.
    A natação vai evoluir, com certeza. É só manter o foco sempre, o que pelo visto você consegue tirar de letra. Aí na prova fica muito mais fácil que os treinos, pois temos o estímulo dos outros por perto.
    Abraço e parabéns, foi uma bela série!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Lean. Na verdade eu sempre gostei de fazer algumas coisas sozinho. Até mesmo o treino eu gosto. Tem algumas desvantagens mas em geral é como tu mesmo falou. Não tem muito "mascaramento". É tu contigo mesmo.
      Quanto à natação, é isso aí, cheguei a ficar com receio mas acho que ela tá evoluindo.
      Valeu Lean, obrigado. Vamos que vamos.
      Abraço!

      Excluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sua opinião, sua crítica, seu elogio, qualquer coisa... procuro responder sempre.

Postagens mais visitadas