De domingo a domingo... muitas histórias

Alguns fatores andam causando uma dificuldade maior em atualizar o blog durante a semana. O primeiro deles a mudança. As pendências no apartamento novo em Curitiba têm me tomado bastante tempo. O segundo é que - incrivelmente - meu blog foi bloqueado na rede da empresa. Juro que não entendi a razão. Cheguei a fazer uma palestra na SIPAT do ano passado na empresa sobre mudança de vida, hábitos saudáveis, etc. Aí o blog que tem como maior ideia justamente isso é bloqueado, enfim. Não estranhem a demora em responder comentários daqui para frente também.

De qualquer maneira, mesmo que de um domingo para o outro dá para atualizar. O maior problema é que é muita coisa mas vou tentar ser rápido e não esquecer nada. 

Lesão: continuo sem poder correr. A dor não é mais localizada no joelho. Ela vai de cima até embaixo na perna. Já ouvi muita coisa, ciático, síndrome do Piriforme, coluna, etc. Meu ortopedista resolveu fazer uma ressonância da lombar, pois suspeita que pode haver algo errado por ali que tem causado dano/pressão em algum nervo e por isso essa dor irradiada. O resultado sai amanhã e veremos o que é. Pelo menos assim espero.

Segunda ressonância em uma semana. As senhoras católicas agradecem
Agosto negro: como se não bastasse estar sem correr, eis que terça-feira fui pedalar com minha P2 no rolo e uma tragédia ocorreu. Estou só com a P2 aqui em Curitiba, pois a Merida ainda não veio de Floripa. Normalmente não a utilizo no rolo mas essa vez, por ter só ela aqui, utilizei. Por distração larguei uma camiseta no suporte de caramanhola que fica atrás do selim. E... como se não bastassem todas essas coisas, a camiseta caiu enquanto eu pedalava. Caiu onde? Exatamente na região do câmbio traseiro/corrente. Acabou travando tudo e arrebentou gancheira. Não sei o que foi pior. A raiva ou o desespero. Em resumo, agora estou sem correr e sem pedalar, pois preciso mandar o quadro da P2 para MG para um engenheiro especializado em fibra de carbono consertar.







Treinos: a parte boa é que comecei a nadar em Curitiba. Estou indo novamente na academia Nado LIvre, local que nadava antes de ir para Floripa. Ainda não sei qual horário vai ficar melhor para mim, se pela manhã ou meio-dia. Na sexta pela manhã saiu um baita treino com o mestre Ricardo. Série principal de 20x de 100m saindo a cada 2'. Foi sofrido mas legal. Já hoje, domingo, meu grande amigo Kelvin me emprestou a bike de estrada dele para fazermos um treino, que originalmente era de 50Km, na BR277 Praias. Acabou saindo 70Km muito legais na companhia dele e do Geandré, outro colega de empresa e de Webtreino. Agora é esperar minha Merida vir de Floripa e mandar minha P2 para MG para que arrumem o quadro dela. Essa semana ainda vai ser só de natação até que a bike chegue. 

Treino legal de natação na sexta-feira

Voltando a pedalar na estrada

Espero que tudo se resolva o mais rápido possível, pois estou louco para iniciar com tudo o ciclo do Challenge Florianópolis.

Comentários

  1. Puxa Milton... putz... que pena o que ouve com a P2.
    Mais ainda com a sua lesão... boas melhoras.

    Se cuida.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Marcelo, muito obrigado meu amigo. Pois é, a maré anda braba mas daqui a pouco me recupero 100%.
      Abração!

      Excluir
  2. Socorro, explosão do câmbio ??
    Caraca meu, to pra trocar a bike agora e com medo desse treco de pedalar nessas bikes de carbono no rolo......

    Melhora logo dessa perna aí e cata essa merida...

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, é muito azar para uma pessoa só.
      Quanto à bike, pode usar no rolo tranquilo. Só não pendura uma camiseta atrás do selim porque corre o risco de cair no câmbio e explodir tudo, inclusive a gancheira integrada ao quadro se for Cervélo. Kkkk
      Valeu Pina. Espero que a Merida venha logo.
      Abração!

      Excluir
  3. Caramba Milton, mas que coisa essa da bike! Imagino a sua raiva.
    Mas é isso aí, legal ver que você está motivado. Agora é pegar essa Merida e voltar às estradas de Curitiba.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara... foi desesperador, ainda mais sem a outra bike aqui para poder treinar. Mas não tem jeito. Aconteceu aconteceu.
      Pretendo pegar até semana que vem no máximo.
      Abração Lean, manda bala aí que o mundial tá chegando!

      Excluir
  4. cara... que fase hein... mais logo passa e as coisas encaixam de novo no lugar....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como diria meu xará Milton Leite: que faaaaaaase!

      Assim esperot, Marlus. Vamos que vamos.

      Excluir
  5. Putz que zica hein, ta parecendo eu quando me lesionei ano passado, quase tudo dando errado, mas tem que pensar em todas as coisas novas e boas que tb estão te acontecendo né?
    Tua gancheira vai ficar zerada? Esse cara que tu mandou ela é de confiança? Se tu precisar, conheço um cara em Floripa que mexe com carbono também, ele arrumou minha primeira roda de carbono e ninguém conseguia ver onde era de tão perfeito que ficou, se precisar me avise.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daí Fábio... fase tá braba mas vai passar. Com certeza tem coisas boas... sempre!
      Como te falei por WhatsApp, esse cara de Floripa disse que não mexe ali. O Max aqui me falou que esse Eurico de MG é totalmente de confiança, ele indica para o pessoal e já mandou muitas bikes. O maior problema dele é prazo. Chegou a ficar com uma roda de um cara um ano lá. Oremos. Kkkk. Vou mandar sábado de manhã meu quadro para lá.
      Valeu, obrigado meu amigo.
      Abraço!

      Excluir
  6. Milton, quando você explica o que rolou com a bike eu quase não entendo nada das siglas, porém imagino a sensação e me causa tristeza por ti. No entanto, acredito que dias melhores virão. Ainda bem que rola piscina e não estais 100% parado. Foco na felicidade. Força para sair dessa.
    abraço
    Helena
    Blog Correndo de bem com a vida
    Twitter @Correndodebem
    IG @Correndodebem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Helena.... foi bem desesperador, ainda mais que minha outra bike continua aí. Mas não adianta, aconteceu aconteceu. Enquanto isso vou nadando.
      Obrigado pela força!
      Abração Helena!

      Excluir
  7. Grande Milton, fiquei um tempo fora e tudo mudou?!!
    Mermão!... q inguizira é essa! rsrs
    Q passe logo essa fase e vc volte full aos treinos!
    Ah! E boa sorte na nova moradia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bah Ricardo. No meu atual tipo de vida é bom não ficar muito tempo sem vir aqui senão é igual à BandNews. Em 20 minutos tudo pode mudar. Kkk
      Valeu meu amigo. Tô quase full já. Logo logo estou firme e forte de novo.
      Abração!

      Excluir
  8. Olá cara...vendo seu relato aconteceu o mesmo comigo. Só que foi a corrente que quebrou e torou a gancheira. Quer dizer que não tem como trocar a gancheira????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Richard. Cara, na P2 ela é integrada, ele tem que trocar a gancheira mas não é com um simples parafuso. Ela é fundida no quadro e só alguém que mexa com carbono para fazer o serviço.
      Tomara que dê certo aí. Abraço!

      Excluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sua opinião, sua crítica, seu elogio, qualquer coisa... procuro responder sempre.

Postagens mais visitadas