Ironman Brasil 2016 - Semana 4

Um quinto. Isso é o que já foi concluído do caminho até o Ironman Brasil 2016.

Essa foi uma semana um pouco atípica. Tive o primeiro treino perdido e o primeiro interrompido no meio. Todo ciclo isso acontece em algum momento, seja qual for a razão. Desta vez uma razão que faz parte da vida mas que, mesmo sabendo disso, nunca estamos preparado. Perdi minha avó na terça-feira de manhã em Florianópolis e tive que viajar para lá na própria terça, com o velório acontecendo durante o dia e a noite de terça e o sepultamento na quarta pela manhã. Voltamos a Curitiba na quarta-feira por volta do meio-dia. Apesar do cansaço físico e do estresse psicológico eu sentia necessidade de treinar na quarta-feira. Tinha um treino de tiros com uma sequência de 5Km em ritmo forte. Como me alimentei mal em função da viagem, os tiros saíram num ritmo horroroso e comecei a sentir o estômago "empedrar". Mal estar foi aumentando e na hora de fazer os 5Km ritmados não teve jeito, tive que largar o treino. Aproveitei e desisti de ir nadar (algo que faria na sequência). Achei que o melhor era voltar para casa e descansar. Não seria esse treino de natação que iria comprometer meu ciclo. Acabei dormindo um pouco.

No restante da semana, segunda fiz um treino de corrida regenerativo muito bom conversando com o Kelvin e uma natação um pouco mais leve de manhã. Terça um treino de ciclismo no tradicional trecho até Campo Largo, dessa vez com a Merida Speed em função do SESC Triathlon.

Na quinta, com autódromo fechado o jeito foi fazer os tiros de ciclismo no rolo, com meus sensores em pane. Treinar no rolo é algo que tenho feito menos e, em função disso, o sofrimento é sempre maior. 

Sexta um longo feito realmente com ligeira inclinação como pedia a planilha e ao meio-dia os tradicionais nove tiros de 100m na natação. Esse treino tem sido bastante sofrido mas são muito bons para o SESC Triathlon! 

Já no final de semana os treinos foram em Floripa onde estou passando o feriado de Carnaval. A viagem foi de madrugada, saindo 3hs da madrugada de sexta para sábado de Curitiba. Chegamos por volta de 7hs da manhã e logo parti para um excelente treino de transição feito na BR101 (Biguaçu). Como não teria como fazer os treinos em baterias como temos feito na Renault em Curitiba, meu treinador preparou um treino contínuo mas com variação de ritmos tanto no ciclismo como na corrida. Talvez tenha feito meus melhores 20Km sobre uma bicicleta. A corrida também saiu boa com os primeiros três quilômetros fortes e os últimos quatro em ritmo 2. Com todo cansaço da viagem, um dos melhores treinos de transição que fiz. 

No domingo matei a saudade da BR101 entre Biguaçu e Itapema. Três horas de ciclismo nessa rodovia que tanto pedalei entre 2013 e 2014. Um treino também excelente e solitário. Aquele que nos faz pensar bastante ao longo de todo treino.

Semana fechada em quase 100%. 

A caminho do longo solitário de ciclismo
20Km um pouco mais fortes na transição de sábado

Comentários

  1. Milton, meus sentimentos a você e sua família pela perda da vó!
    Bons treinos e ótima semana pra você.
    Abraço,
    Dani.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu amiga!
      Obrigado e ótimos treinos para ti!
      Bjs

      Excluir
  2. Fala parceiro !
    Sorry pela sua perda, faz parte da vida mas é sempre triste...

    Sobre os treinos ! Meu amigo, que pancada ! Tu iria se amarrar num medidor de potência hein !

    Abraço e vamos em frente !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala parceiro! Valeu camarada!
      Sim... iria me amarrar. Só me falta tempo ($$$) mesmo kkkk
      Abraço e vamos que vamos!

      Excluir
    2. Hehehe, isso é brabo, com esse dólar... mas o bom é que agora o mercado tá cheio de opções... bem mais que 1-2 anos atrás. !

      Bora em frente que atrás vem gente ! E tão tudo alucinado hahahahahah

      Excluir
  3. Amigão, nunca mais parei pra mexer na internet, tenho ligado pouco o computador e tentando treinar mais no pouco tempo que me sobra para o lazer. Não sabia que tinha acontecido tudo isso e deixo aqui meus pêsames pela sua avó, também perdi a minha vai fazer 1 ano e isso nunca é algo fácil. Espero que vcs fiquem bem.
    Desci a serra no mesmo horário que vc aquele dia, meu voo saindo de SP atrasou e eu cheguei em Joinville as 5 da manhã, tava uma fila gigante nos pedágios e sempre que fujo deles lembro da tua dica do sem parar, me livrei muitas vezes de perder voo por causa disso.
    Abraço e bons treinos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala meu amigo! Pois é, são perdas doloridas mas que fazem parte das nossas vidas né! Valeu, muito obrigado! Cara, o Sem Parar já nos salvou de várias, na estrada e até em shopping. Hoje não me vejo mais sem isso. Vamos nos falando. E no Iron vamos combinar de tu aparecer ali em casa para te dar um abraço antes da prova! Abraço!

      Excluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sua opinião, sua crítica, seu elogio, qualquer coisa... procuro responder sempre.

Postagens mais visitadas