Ironman Brasil 2016 - Semana 14

Talvez uma das semanas mais cansativas do ciclo se encerra. Alguns dias dormindo menos que o habitual, treinos chegando no ápice, etc. Por outro lado o RPG tem me ajudado bastante no sentido da flexibilidade, postura, respiração, etc. Não tem jeito, nessa fase vamos estar cansados e isso é normal. Claro que se for um cansaço excessivo tudo deve ser discutido com o treinador. Não é meu caso, a questão aqui é o cansaço natural de um ciclo cansativo por si só. 

Segunda-feira começou com o corpo já um pouco cansado mas com aquele clássico fartlek de 12Km cuidando um pouco para não exagerar nos ritmos 3, pois a ideia da variação de ritmo é somente passar o tempo mais rapidamente. Meio dia uma natação não tão regenerativa, porém essa minha nova rotina de treinos com corrida de manhã e natação meio-dia tem sido boa para as pernas. Mesmo cansadas da corrida o rendimento na água tem sido bom. 

Terça o bom e velho treino de força para Campo Largo. Ainda com um certo cansaço mas feito conforme a planilha pedia. Apenas no final um pequeno contra-relógio de pouco menos de 10Km, pois eu tinha consulta médica e parei para ajudar uma amiga na troca de um pneu furado. O jeito foi acelerar um pouco no final mas tudo deu certo, para ela e para mim. 

Quarta foi um dia que realmente acabou comigo. O treino de tiros foi bastante intenso com tiros curtos em ritmo forte seguidos de 3Km bem ritmados. Repetir isso duas vezes em um treino total de 16Km. A questão é que nos tiros a tendência é usarmos mais a ponta dos pés e isso sempre castiga bastante as panturrilhas, que permaneceram doloridas até o final de semana. Já meio dia de volta para água para uma série boa e constante na água. 

Quinta foi dia mais uma vez de treino hamster, pois com autódromo fechado o jeito tem sido apelar para o velódromo. 50Km com uma série principal de 5x 5Km com 2Km soltos de descanso. Saí cedo de casa mas com bastante cansaço acumulado da semana com compromissos noturnos. O primeiro tiro foi bem aquém do que normalmente eu faço mas depois o ritmo foi encaixando, até porque os tiros eram em ritmo 3 e não 4. Final da tarde foi dia de esticar o corpo no RPG, algo que tem me feito muito bem.

Sexta tinha o longo para fazer mas confesso que a vontade estava zero. MUITO cansaço e dores espalhadas ainda pelo corpo. Acontece que o eram 27Km de corrida e se não fizesse nesse dia não faria mais. Meu treinador me falou para fazer em um ritmo bem mais leve em função desse cansaço. Foi o que procurei fazer, porém logo que comecei a correr, por volta de 5:30hs, senti que nem se quisesse não conseguiria correr em uma velocidade como de hábito. Pensei muito no caminho até o parque e chegando lá, após a primeira volta parei, olhei o parque vazio, pensei mil vezes em desistir. Estava cansado, com dores, não queria correr. Pensei, pensei, pensei. Por três minutos fiquei parado, sozinho na pista mas ao final das contas decidi que não iria desistir. Fui pensando em "volta a volta" e aos poucos o treino foi indo, bem mais arrastado e dolorido que de hábito mas foi e essa vitória mental que tive foi importante. Ao meio-dia uma natação também cansada mas que saiu dentro do que dava naquela hora e sem esfarelamento. Séries relativamente constantes. 

Sábado mais um treino com a ideia de ser bem regenerativo junto com a Ju Ramos. Foram 60Km de trajeto plano e num ritmo bem tranquilo saindo de casas e voltando. Por sorte fomos bem cedo porque os dias em Curitiba estão sendo bem quentes já quase em maio, algo bem estranho

Domingo um treino diferente passado pelo treinador. Normalmente os longos de ciclismo são feitos em um ritmo 2, aquele ritmo "cruzeiro". Dessa vez a ideia do treino era de variação de ritmo. 160Km com 3x de 40Km um pouco mais ritmados com 10Km soltos no meio. Foi interessante fazer esse treino diferente. O único inconveniente foi que para fazê-lo no plano fiquei dando voltas na BR277 praias em um trajeto de 40Km. Já na sexta o amigo Andrey perguntou qual seria meu treino e no sábado confirmou que iria junto. Começamos bem cedo, estrada escura e com uma neblina que deixava a visibilidade bastante baixa. Logo que começamos o primeiro "tiro" de 40Km vimos que seria um treino "interessante". Demos três voltas até o SAU e na volta final fomos até onde fecharia a distância. O treino até que saiu muito bom. A segunda série de 40Km foi a melhor mas a última, mesmo já com bastante vento contra na volta, fechou da mesma forma que a primeira, ou seja, não morri. Ao chegar em casa com 160Km do treino saí para correr em uma corrida também muito boa. Finalmente um treino de domingo sem quebrar e de modo bem encaixado. 


Agora inicia-se o último quarto do ciclo. Sem dúvidas é o mais desgastante mas temos que pensar que o objetivo está logo ali na frente. 

Comentários

Postagens mais visitadas