Ironman 70.3 Alagoas - Relato de prova

Depois de mais de um ano sem competir chegou a hora de voltar às pistas e posso garantir que não poderia ter escolhido prova melhor. Uma cidade bonita, agradável e com um povo muito hospitaleiro. Uma prova em um dia de pouco sol, pouco vento e num trajeto lindo e impecável! Esse foi o IM 70.3 Alagoas. Vamos ao relato.

Pré prova

Infelizmente não tive como ir antes de sexta-feira, o que torna tudo bastante corrido, ainda mais agora com um bebê de um ano a tiracolo. Saí da minha casa em Curitiba por volta de 9hs da manhã e cheguei no hotel, em Maceió, depois de pegar o kit e jantar por volta de 21hs. Foi o tempo de o Bernardo dormir e logo eu já estava apagando também. Sábado de manhã peguei a bike na Opalatur onde ela ficou para montarem e fiz uma volta de aproximadamente quinze minutos para testar câmbio, freios, equipamentos, etc. Tudo certo voltei para o hotel para assistir o congresso técnico e deixar a bike preparada. Já na parte da tarde foi hora de entregá-la no checkin que foi extremamente rápido! Feito isso, fui com a esposa e o filho até a beira da praia contemplar o lindo pôr do sol.
No domingo, dia da prova, gosto de acordar bem cedo e chegar bem cedo na transição. Isso basicamente por uma razão. Se por acaso algo aconteceu com a bike durante a noite eu tenho mais tempo para resolver. Coloquei o despertador para 3:45hs já que o café iniciaria 4hs e a área de transição também abriria esse horário. Por acaso essa noite o Bernardo acordou algumas vezes e depois que ele acordou 2:30hs da manhã eu acabei não dormindo mais. Fiquei no hotel organizando as coisas e me preparando. Quando deu 4hs fui tomar café e depois direto para a área de transição. Tudo certo por lá então aqueci um pouco para sentir o mar e fiquei em estado de espera para a largada.

Natação

Fiquei posicionado com a faixa no peito, lá na frente e do lado direito já num sentido reto da primeira boia. Foi talvez minha melhor largada e também foi minha melhor natação, apesar de não ser a que sei que posso fazer. Assim que tocou a sirene acho que liderei a prova por alguns segundos porque dei um tiro como nunca antes fiz numa pista. Entrando no mar consegui nadar sem pauladas e contratempos. Foi uma das raras provas que nadei exatamente a distância da prova, tudo em aproximadamente 31' (creio que tenho condições de chegar a um sub 30'). A roupa de borracha foi liberada então optei por ela. Foi uma natação sem muita distração e tentando manter o foco e a orientação o tempo todo. Ao longo do trajeto notei que passei algumas toucas que largaram antes de mim mas em nenhum momento isso me tirou do rumo. O maior problema da natação para mim é sempre o "pós natação". Sempre saio muito "afogado" do mar, com um cansaço grande e que realmente pesa na T1 que é uma mudança fisiológica importante. Acabei fazendo uma T1 bem aquém do que eu gostaria (mais de 3'30").

Aquela saída da água "fácil"#sqn

Ciclismo

Sem dúvidas o ponto mais alto da minha prova. O trajeto todo plano e praticamente uma linha reta em mais de 80% do tempo ajudou bastante. Também colaborou o fato de não ter muito sol nesse dia (com alguma chuva inclusive) e bem pouco vento. Tinha uma faixa de potência estipulada pelo meu treinador e tentei ficar próxima a ela. Notei que estava uns 7-8W abaixo do que pensamos mas vi que estava encaixado naquela potência e resolvi me manter ali para não dar besteira na corrida. Único contratempo no ciclismo foi ao final da primeira volta quando em um pequeno e único trecho irregular do asfalto o guidão da minha bike, que provavelmente não ficou bem apertado na montagem da bike, passou a "bambear" lateralmente como se fosse uma balança, de um lado para o outro. Fiquei pensando se parava para esperar o pessoal da Shimano para apertarmos ou se eu iria com mais cautela na segunda volta dessa forma mesmo. Decidi pela segunda opção já que a prova era bastante plana e reta. Tive que ter um certo cuidado em um ou dois viadutos que havia no trajeto (não pedalei em pé para não forçar o guidão) e em especial nas lombadas que davam um tranco na bike e fiquei com medo de tudo ir para os ares. De resto foi sem dúvida o meu melhor pedal e em um dia com ótimas condições para isso. A "Negrinha do Pastoreio" é realmente uma nave e uma bike incrível. Não poderíamos ter iniciado melhor nossa parceria em provas.

Teve sol, teve nublado...  
Teve chuva

Corrida

A corrida talvez tenha sido a parte que mais me decepcionei com minha prova. O tempo de 1h36' não chega a ser horrível mas foi bastante aquém do que eu esperava correr (algo próximo de 1h32). Tentei seguir uma estratégia traçada com meu treinador mas a partir dos 10Km foi difícil continuar seguindo, o ritmo caiu um pouco e não consegui retomar a não ser nos dois últimos Kms em função do trauma de perder posições no final de prova. :-)
Não posso culpar o calor, pois apenas em um trecho da corrida em que o sol apareceu ele foi mais forte mas tivemos muita sorte, pois segunda o calor estava absurdo desde logo cedo, o que não aconteceu domingo. Creio que isso que vem me acontecendo de não render na corrida tem muito mais a ver com uma falta de atividade de fortalecimento do que qualquer outra coisa. Agora vamos ver se conseguimos consertar essa questão para que as corridas voltem a encaixar.

Também teve sol e teve chuva... 

A caminho do fim
Resumo de tudo: uma linda cidade, uma bela prova, um final de semana para não esquecer. 4h33'de pura diversão, meu melhor tempo e minha melhor classificação (11o na categoria) na distância. Um agradecimento especial aos meus apoiadores que estiveram comigo nessa caminhada, à minha equipe e meu treinador por todo suporte, meus amigos parceiros de cada treino e, claro, minha esposa Kelly e meu filho Bernardo que estiveram comigo numa torcida incrível nesse final de semana mais que especial, fora todo tempo que abrem mão de estarem comigo para que eu possa treinar.

Próxima parada Challenge Sunset no feriado de 7 de setembro!


Comentários

  1. Que show Milton, sempre fazendo bons tempos, parabéns.
    Nós estamos de volta a Floripa, estou até animado para voltar a treinar, chegamos anteontem, não quero voltar a Joinville nunca mais rsrs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu meu amigo. Sério? Poxa que legal saber que voltaram. Bem que eu queria também. Kkkk. Abração e vamos nos falando mais. Nas férias em dezembro quem sabe marcamos um pedal lá na 101 como já fizemos. Abração.

      Excluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sua opinião, sua crítica, seu elogio, qualquer coisa... procuro responder sempre.

Postagens mais visitadas